Crítica: Cadillac Records

Image

O filme acontece entre as décadas de 1940 e 60, nos Estados Unidos, onde a segregação racial era extremamente forte e ainda, constitucional. Foi baseada na história da gravadora Chess Records que apresentou grandes artistas do Blues que, por causa do preconceito da época, não tinham o reconhecimento merecido. Ao mesmo tempo que dá uma aula suave de história da sociedade norte-americana, o filme mostra a evolução da música negra e portanto, a aceitação dos negros. Explicita as dificuldades do momento, as restrições raciais, as luxúrias do mundo musical e as trapaças que nele exitem. Mesmo tendo bastante música e sendo SOBRE essa arte, não o considero um musical já que não tem cenas que começam com falas e tais falas se tornam músicas. Pode parecer uma diferenciação boba, mas o fato de uma discussão acabar com uma música não agrada algumas pessoas.

(Jessica Almeida)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s