Resenha: Teorema Katherine – John Green

Imagem

A vontade de se tornar importante muitas vezes domina as pessoas, assim como o amor. Em O Teorema Katherine, Colin, um menino prodígio e romântico, descobre-se após mais um término. Seu jeito apegado pode tanto encantar muitas pessoas quanto cansá-las, dependendo apenas do gosto pessoal do leitor. O livro entrega confissões de um menino inteligentíssimo que busca algo para torná-lo importante, ao mesmo tempo que narra suas relações e decepções amorosas. John Green consegue trazer as dificuldades do garoto como se fossem dele próprio.

A história nos dá observações surpreendentemente interessantes sobre assuntos aleatórios, pois como você vai descobrir durante a narrativa o raciocínio do nosso personagem principal é um tanto quanto exótico. A inteligência de Colin é tão invejável (pelo menos por mim) quanto a sua teimosia em Katherine’s é grande (e “grande” não consegue traduzir o nível em que ele se encontra). Depois de ler, você pode acabar tentando fazer anagramas sem perceber (e, no meu caso, falhando miseravelmente).

Para mim, o livro traz uma mensagem de que nem tudo é do jeito que queremos mas sempre do modo que precisamos que seja. Os erros, decepções, sucessos e momentos de felicidade nos levam exatamente para onde necessitamos ir, seja para nos descobrirmos, seja para acrescentar a quem somos. Além disso, ele mostra que a inteligência e uma grande descoberta não são as únicas fontes de importância. 

(Jessica Almeida).

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s